Lições do CAJ 2012

Me avisaram que o Curso Abril de Jornalismo mudaria a minha vida. Me avisaram que passaria tão rápido que eu nem perceberia a passagem dos dias. Me avisaram que eu faria amigos inesquecíveis. Me avisaram tanto.

Apesar disso, só entendi quando o fim chegou; quando os últimos aplausos encerraram a apresentação dos projetos e o auditório do mezanino ficou cheio de saudosismo.

O CAJ foi muito mais do que um projeto de verão para mim. Na verdade, foi um divisor de vida. Pedi demissão de um ótimo emprego, deixei meus amigos, deixei minha família e me mudei para uma cidade cinza-cinza-cinza.

Os primeiros dias foram quase infinitos, de empolgação, de ansiedade e de dor. Mas, depois, aprendi a entender a lógica da minha nova realidade e a tensão inicial foi embora. Acho que é esse o processo que chamam de “amadurecimento”.

Hoje, posso dizer que o CAJ me ensinou muito mais do que lições de edição, legilibilidade ou tipografia; me ensinou também a ter coragem, a aceitar responsabilidades, a conviver com as diferenças, a ser otimista e a acreditar mais em mim mesma.

Se algum dia me perguntarem sobre essa experiência, vou ter muito orgulho em dizer que fui “cajiana” e que a turma de 2012 foi a melhor de todos os tempos.

thalesmolina:

Almas gêmeas.


Quem é quem? Agora tô em dúvida…

thalesmolina:

Almas gêmeas.

Quem é quem? Agora tô em dúvida…

Nos meus quatro anos aqui, a melhor ‘primeira apresentação’ das turmas do Curso Abril de Jornalismo.
Alfredo Ogawa (via thalesmolina)
Um agradecimento à equipe Super, que é:
a mais inteligente do Brasil;
a mais dedicada do continente;
a mais talentosa do mundo;
a mais linda do universo.
Obrigada!

Um agradecimento à equipe Super, que é:

  • a mais inteligente do Brasil;
  • a mais dedicada do continente;
  • a mais talentosa do mundo;
  • a mais linda do universo.

Obrigada!

deborazanelato:

workshop de infografia com Luiz Iria, show!cajiano:

Gente linda! 

deborazanelato:

workshop de infografia com Luiz Iria, show!
cajiano
:

Gente linda! 

(via marcoslondero)

Toda sexta-feira tem guerra de balas aqui no 8º andar, onde fica meu estágio (Abril.com)! Hoje o pessoal da TI já está pronto para o Carnaval. Olhem só as fantasias!
Fui baleada por um caramelo. 

Toda sexta-feira tem guerra de balas aqui no 8º andar, onde fica meu estágio (Abril.com)! Hoje o pessoal da TI já está pronto para o Carnaval. Olhem só as fantasias!

Fui baleada por um caramelo. 

CajSÉRIE: A República

EPISÓDIO 1 - A Garrafa de Black Label

PERSONAGENS

  • ELISE LACTOSE - Parisiense, morena e de média estatura. Estagiária de uma empresa de comunicação. Fala “franco-portuinglês” e sabe cozinhar ratatouille.
  • NATI LUZ - Gaúcha, moradora de Curitiba. É facilmente confundida com a it girl Blair Waldorf. Repete as palavras “guria” e “piá” 57 vezes por dia. É jornalista multimídia e videomaker.
  • TAÍSA SZABATURA - Catarinense-paranaense. Loira, alta, magra, ex-modelo e ex-guia de cemitério. Adora arte tumular. Jornalista e amante de literatura.
  • MAITHY MAKIYAMA - Descendente de japoneses, veio do interior de São Paulo. É arquiteta, tem medo de histórias de terror e devora caixas de cereal.
  • LORENA DANA - Goiana, alta, morena. Ama computadores, códigos e Mr. Spock. Fala poRta, poRteira e poRtão. Adepta do jornalismo online. Não é filha de sertanejo.
  • HARRY - Locatário da república. É um senhor de meia-idade, descendente de japoneses. Generoso, gosta de dar presentes e surpreender as locadoras do imóvel.

SINOPSE: Nati e Lorena chegam em casa após um longo dia de trabalho. Na cozinha, compartilhada pelas moradoras da república, encontram um pacote misterioso. Logo elas percebem que é um autêntico Johnnie Walker Black Label. “Será que é pra gente?”, elas se perguntam. Elise confirma que o presente foi dado pelo locatário. “Ele non gosta de essa bebida. Ele left us hoje à tarde”, ela comenta.

Lorena e Nati fotografam o mimo para postar no Tumblr e causar inveja. Maithy e Taísa não são informadas do presente e podem ficar muito bravas se a bebida não for encontrada.

Próximo episódio: A máquina de arroz.

Caio Caprioli, meu colega de estágio, super sério e compenetrado nos trabalhos da Abril.com!

Caio Caprioli, meu colega de estágio, super sério e compenetrado nos trabalhos da Abril.com!

gabinocaj:

Trio beleza pura nas obras da Arena Corinthians

gabinocaj:

Trio beleza pura nas obras da Arena Corinthians

Sabe qual era o leitor da Super na década de 90? Sérgio Gwercman, diretor de redação da revista, responde.

Sabe qual era o leitor da Super na década de 90? Sérgio Gwercman, diretor de redação da revista, responde.

Participar do Curso Abril de Jornalismo é o sonho de milhares de jovens profissionais brasileiros. Mas, passar pelo processo seletivo é só o começo de uma grande jornada! Blog de Lorena Dana.

twitter.com/danamalua

view archive